27 de abr de 2015

Fogo

Beijos profundos,
Carícias maliciosas,
Chupões, arranhões,
Toques mais ousados.

A temperatura se eleva
E os corpos adquirem um ritmo,
Uma velocidade, uma sincronia.
A temperatura se eleva.

Os corpos quentes, suados,
Mas não cansados.
O ritmo continua
E os corpos esquentam mais.

O fogo interno fluindo nas veias
O corpo se aquece.
Esquentou tanto, o ápice se aproximando
E em um toque a mais a energia se esvai.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores